Programação

Modalidade:
Área:
Autores:
Palavra-Chave:


 2509 Resumo encontrados. Mostrando de 51 a 60


AO053 - Apresentação Oral
Área: 9 - Ciências do comportamento / Saúde Coletiva

Apresentação: 04/09 - Horário: 08h00 às 11h30 - Sala: Ipê

Atenção odontológica à gestante no Sistema Único de Saúde e sua associação com fatores contextuais
Jardim PF, Silva DKM, Rocha NB, Paula JS, Chalub LLFH, Ferreira RC, Zina LG
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
Conflito de interesse: Não há conflito de interesse

Estudo ecológico que investigou a variação quadrimestral do indicador "Proporção de gestantes com atendimento odontológico realizado na Atenção Primária à Saúde (APS)", do Programa Previne Brasil, em nível nacional, de acordo com características contextuais. O indicador foi extraído do Sistema de Informação em Saúde para a Atenção Básica (SISAB) para os 5570 municípios brasileiros nos quadrimestres de 2018 a 2021 (12 quadrimestres). As variáveis contextuais foram Cobertura de Saúde Bucal (CSB) na APS, Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) e porte populacional. Modelo de regressão para dados longitudinais com covariância não estruturada estimou a variação quadrimestral. Definiu-se a variável intervenção, correspondente ao período de implementação do Previne Brasil (2020/Q3) para avaliar o efeito do Programa. Houve uma variação média positiva do indicador no período {β=0,09(0,08-0,10)}. Municípios com maior CSB apresentaram maior proporção de gestantes com atendimento odontológico realizado na APS {β=0,31(0,27-0,36)}. Menores proporções foram observadas em municípios com IDHM alto/muito alto {β=-0,54(-0,61;-0,47)}. Houve interação significativa entre intervenção, porte populacional e quadrimestres, com uma maior variação temporal do indicador após o quadrimestre 2020/Q3.

Houve aumento da proporção de gestantes com atendimento odontológico realizado na APS de 2018 a 2021, principalmente após a implementação do Programa Previne Brasil. Os municípios com maior CSB e menor IDHM apresentaram melhor desempenho neste indicador.

AO054 - Apresentação Oral
Área: 9 - Odontogeriatria

Apresentação: 04/09 - Horário: 08h00 às 11h30 - Sala: Ipê

Mortalidade em idosos residentes em instituições de longa permanência: a mastigação é um preditor de morte precoce?
Medeiros MMD, Gama LT, Ferreira DAH, Cavalcanti YW, Brondani MA, Rodrigues Garcia RCM
FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA
Conflito de interesse: Não há conflito de interesse

Este estudo longitudinal objetivou investigar a associação entre mortalidade e função mastigatória em residentes de Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), controlando por covariáveis demográficas e de saúde. Para isso, 299 idosos foram avaliados no baseline (Dez 2018-Ago 2019) quanto a idade, sexo, tempo de institucionalização, comorbidades, polifarmácia, mobilidade, dependência em atividades da vida diária, fragilidade, estado nutricional, status dentário e protético, e função mastigatória objetiva (performance mastigatória - goma de mascar) e autorrelatada. Os participantes foram acompanhados por 4 anos (2019, 2020, 2021 e 2022) para registro de dados de mortalidade. As associações foram analisadas por meio de Regressão de Cox (α=0,05). Durante os 4 anos de acompanhamento, 124 (42,0%) idosos faleceram. Participantes mais velhos, do sexo masculino e que deambulam com bengala ou andador são mais propensos a falecer mais cedo (p<0,05). Além disso, idosos com pior performance mastigatória e que autorrelataram dificuldades para mastigar tiveram maior risco de morte precoce do que os com boa mastigação (p<0,05). No entanto, no modelo multivariado incluindo tanto a avaliação objetiva (performance mastigatória) quanto autorrelatada da função mastigatória, apenas a performance mastigatória permaneceu associada à mortalidade (p<0,05).

Diante disso, a performance mastigatória parece ser um preditor de morte precoce em idosos residentes em ILPI, mesmo quando controlada por importantes covariáveis demográficas e de saúde.

AO056 - Apresentação Oral
Área: 10 - Implantodontia básica e biomateriais

Apresentação: 04/09 - Horário: 08h00 às 11h30 - Sala: Jacarandá

Análises físico-química, mecânica e da adesão do revestimento de hidroxiapatita em discos de titânio irradiados a laser
Celles CAS, Calazans-Neto JV, Valente MLC, Reis AC
Prótese e Periodontia FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA
Conflito de interesse: Não há conflito de interesse

O objetivo deste estudo foi avaliar a influência da irradiação com laser Er: YAG na adesão do revestimento de hidroxiapatita (HA) em discos de titânio e realizar a caracterização físico-química e mecânica das superfícies. Foram utilizados 20 discos de Ti-6Al-4V (n=10) (Ø 8mm × 3mm de espessura): G1-revestimento de HA; G2 - tratamento a laser Er:YAG + revestimento de HA. A adesão do revestimento foi avaliada qualitativamente por meio do teste de fita (ASTM-D3359). Avaliou a caracterização das superfícies por análises de topografia e composição química por meio de Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) e Espectroscopia por Energia Dispersiva de Raios-X (EDS), análise das fases cristalinas do revestimento mineral por Difração de Raios-X (DRX), além de análises da microdureza e rugosidade superficial. Teste t de amostras independentes avaliou a microdureza e teste de Mann-Whitney U a rugosidade (α=0,05). O G1 apresentou melhor adesão do revestimento em comparação ao G2. A imagens de MEV e EDS demonstraram adequada formação do revestimento HA e os padrões de DRX picos semelhantes entre os grupos. A microdureza foi maior para G1 332,30HV (13,06) (p=0,013) comparada a G2 311,61HV (17,22). Da mesma forma, a rugosidade superficial (Ra) do G1 0,13µm [0,06; 0,41] foi maior que G2 0,09µm [0,08; 0,10] (p=0,002).

Conclui-se que o revestimento HA sobre os discos tratados com laser Er:YAG apresentaram menor adesão ao substrato, dureza e rugosidade superficial em comparação ao revestimento sem tratamento a laser.

AO057 - Apresentação Oral
Área: 10 - Implantodontia básica e biomateriais

Apresentação: 04/09 - Horário: 08h00 às 11h30 - Sala: Jacarandá

Análise comparativa das propriedades físico-químicas de discos de Ti-6Al-4V com diferentes superfícies
Calazans-Neto JV, Galo R, Ramos AP, Batalha RL, Reis AC, Valente MLC
FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA
Conflito de interesse: Não há conflito de interesse

O objetivo foi analisar as propriedades físico-químicas de discos de Ti-6Al-4V com diferentes superfícies. Utilizou-se 30 discos produzidos por usinagem (n=10) (Ø 8mm × 3mm de espessura): G1 (Usinado); G2 (Usinado + Tratamento químico); G3 (Usinado + Hidroxiapatita), e 10 discos por manufatura aditiva (Ø 5mm × 1mm): G4 (Manufatura Aditiva). Foram realizadas análises da topografia e composição química, por meio de Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) e Espectroscopia por Energia Dispersiva de Raios-X (EDS), molhabilidade, rugosidade superficial e degradação química por testes eletroquímicos de potencial em circuito aberto (OCP) e polarização anódica (icorr). Após teste de Shapiro-Wilk, aplicou-se análise de variância ANOVA e teste de comparações múltiplas Tukey, com significância de 5%. MEV e EDS mostraram formação adequada dos tratamentos de superfície em G2 e G3. O G4 apresentou maior ângulo de contato (77,20 θ ±7,36) (p<0,05), estatisticamente diferente de G2 (13,32 θ ±3,27) e G3 (12,23 θ ±4,10), semelhantes entre si (p=0,978). Quanto a rugosidade, G4 apresentou maior valor (6,98 µm ±0,60) em comparação aos demais (p<0,001). Para OCP, G4 apresentou maior valor (464,40 µm ±73,3) (p<0,001), e G3 menor (54,00 µm ±13,80) semelhante ao usinado (p=0,843), em icoor, observou-se maior valor médio no G4 (0,41 µm ±0,21), estatisticamente diferente do G2 (0,12 µm ±0,11) (p=0,032).

Conclui-se que G4 apresentou superfície mais hidrofóbica, rugosa e com maior resistência a corrosão em comparação aos outros grupos estudados.

(Apoio: CNPq  N° 161857/2021-3)
AO058 - Apresentação Oral
Área: 10 - Implantodontia básica e biomateriais

Apresentação: 04/09 - Horário: 08h00 às 11h30 - Sala: Jacarandá

Análise comparativa histomorfométrica de dois diferentes biomateriais de origem bovina no aumento de seio maxilar humano
Santos TB, Carvalho MVNB, Heggendorn FL, Segalla KT, Vieira EH, Santos DLP, Torres Augusto R, Pereira RS
PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGI UNIVERSIDADE DO GRANDE RIO
Conflito de interesse: Não há conflito de interesse

Este estudo teve como objetivo comparar histomorfometricamente o Bio-Oss® e o Cerabone® em reconstruções de altura óssea em seios maxilares de humanos após 6 meses do reparo ósseo. O desenvolvimento deste tema, visa o estudo da influência e relevância no êxito do biomaterial como substituto ósseo. Foram abordados 22 seios maxilares e enxertados, sendo 12 com Cerabone® (Grupo 1) e 10 com Bio-Oss® (Grupo 2). Os pacientes foram submetidos à cirurgia de levantamento de seio maxilar com acesso lateral. As biópsias foram realizadas 6 meses após o reparo ósseo com a utilização de brocas trefina de 3mm de diâmetro na mesma direção de instalação dos implantes dentários e acondicionadas em solução de formalina 10% para posterior inclusão em parafina e avaliação histomorfométrica. As imagens foram obtidas em um microscópio de luz com aumento 10.0x e, cada uma das imagens, foi levada ao software Image J para mensuração em porcentagem. Áreas de neoformação óssea foram, em média, de 27,44% ± 9,64 para o Grupo 1 e de 17,29% ± 4,61 para o Grupo 2 (p=0,02). A mediana da presença de biomaterial remanescente foi de 20,34 para o Grupo 1 e 38,10 para o Grupo 2 (p=0,31).

A neoformação óssea foi maior quando utilizado Cerabone® após 6 meses de reparo ósseo. Contudo, a qualidade óssea formada em ambos os biomateriais se demonstrou com padrão lamelar. Assim, apesar das diferenças, ambos os biomateriais apresentam possibilidade de receber implantes osseointegráveis

AO059 - Apresentação Oral
Área: 10 - Implantodontia básica e biomateriais

Apresentação: 04/09 - Horário: 08h00 às 11h30 - Sala: Jacarandá

Funcionalização de superfície de titânio com nanotopografia por matriz extracelular produzida por osteoblastos
Quiles GK, Lopes HB, Souza PG, Bighetti-Trevisan RL, Rosa AL, Beloti MM
Biologia Básica e Oral UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - RIBEIRÃO PRETO
Conflito de interesse: Não há conflito de interesse

O titânio (Ti) com nanotopografia (Ti-Nano) induz a diferenciação osteoblástica, podendo também influenciar a formação e composição da matriz extracelular (ECM) e, consequentemente, o processo de osseointegração. Assim, nosso objetivo foi investigar o efeito do Ti-Nano na expressão de genes marcadores da ECM e funcionalizar essa superfície com ECM produzida por osteoblastos. Para isso, células da linhagem osteoblástica MC3T3-E1 foram cultivadas sobre Ti-Controle e Ti-Nano (n=4) e a expressão gênica de Col1a-1, Col10a-1, Fn1 e Mmp2 foi avaliada por PCR em tempo real aos 5 dias. A funcionalização das superfícies de Ti com ECM foi realizada por descelularização das culturas aos 3 dias seguida por ensaios de fluorescência com o marcador DAPI, microscopia eletrônica de varredura (MEV) e quantificação de DNA (n=3). A expressão de Col1a-1, Col10a-1, Fn1 e Mmp2 foi maior em osteoblastos crescidos sobre Ti-Nano do que Ti-Controle (p<0,05). O processo de descelularização foi efetivo para funcionalizar as superfícies de Ti, como observado pela diminuição da população celular evidenciada por DAPI e MEV, além da significativa redução do conteúdo de DNA (p<0,01).

Os resultados indicam que a nanotopografia regula a composição da ECM produzida por osteoblastos e que é possível funcionalizar superfícies de Ti com ECM. Portanto, a funcionalização de superfícies de Ti com nanotopografia a partir de ECM de osteoblastos pode ser uma ferramenta promissora para o desenvolvimento de novos tratamentos para implantes dentários que favoreçam o processo de osseointegração.

(Apoio: FAPESP  N° 2021/08043-7)
AO060 - Apresentação Oral
Área: 10 - Implantodontia básica e biomateriais

Apresentação: 04/09 - Horário: 08h00 às 11h30 - Sala: Jacarandá

Avaliação da resposta óssea de uma superfície de implante revestida com odanacatib: estudo experimental in vivo
Sanches NS, Marchiolli CL, Stein MCRV, Prado ELL, Berton SA, Souza FA, Okamoto R, Garcia-Junior IR
Diagnóstico e Cirurgia UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - ARAÇATUBA
Conflito de interesse: Não há conflito de interesse

O presente estudo teve como objetivo avaliar a resposta óssea de uma superfície modificada por duplo ataque ácido (GC), por duplo ataque ácido e solução de fluido corpóreo (GX) e com Odanacatib 0,26mg/ml (GO) através do método biomimético em modelo padronizado em tíbia de rato. Foram designados 48 ratos Wistar, 24 discos e 102 implantes de titânio para a realização das análises: topográfica, molhabilidade, microtomografia computadorizada, histológica, histométrica, com o período de eutanásia de 15 e 40 dias. Na topografia as superfícies apresentaram-se homogeneamente rugosas e irregulares, com deposição de hidroxiapatita nos GX e GO. Na análise estatística foi adotado ANOVA2AWAY com pós teste Tukey (p<0.05). Na molhabilidade houve diferença estatística entre GC e GO para a água destilada (p=0,0007), e para solução de fluido corpóreo entre GC e GX (p=0,0145), e GC e GO (p=0,0007). Na microtomografia houve diferença estatística na Tb.sp aos 15 dias entre GC e GX (p=0,0043) e aos 40 dias entre GC e GO (p=0,0314). No histométrico para área óssea neoformada houve diferença estatística aos 15 dias entre GC e GO (p=0,035) e GX com GO (p=0,0347), e entre 15 e 40 dias para o GC (p<0,0001), o GX (p=0,0001) e GO (p<0,0001). Para os valores de área de interface osso/implante houve diferença estatística intragrupos para o GC (p=0,0089) e GO (p=0,005).

Com isso, o estudo forneceu características fundamentais para otimizar o sucesso do reparo perimplantar em três superfícies distintas em organismo normofisiologicos, conferindo resultados promissores a deposição de odanacatib.

AO061 - Apresentação Oral
Área: 10 - Implantodontia básica e biomateriais

Apresentação: 04/09 - Horário: 08h00 às 11h30 - Sala: Jacarandá

Interação atômica S. aureus/Ti-6Al-4V e Ti-35Nb-7Zr-5Ta usinados e impressos: Considerações microbiológicas e superficiais
Tardelli JDC, Alves F, Otani LB, Batalha RL, Gargarella P, Bolfarini C, Bagnato VS, Reis AC
Materiais Dentários e Prótese UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - RIBEIRÃO PRETO
Conflito de interesse: Não há conflito de interesse

Este estudo visou correlacionar a variação qualitativa da rugosidade, molhabilidade, carga elétrica e composição química de discos de Ti-6Al-4V e Ti-35Nb-7Zr-5Ta (TNZT) obtidos por usinagem (U) e manufatura aditiva (MA) na ocupação topográfica e força de adesão de S. aureus quantificada por microscopia de força atômica (MFA). As amostras foram avaliadas quanto a rugosidade, potencial elétrico, ocupação topográfica e força de adesão de S. aureus por métodos específicos no MFA, molhabilidade pelo método da gota séssil e composição química por espectroscopia com energia dispersiva de raios-x (EDS). Os dados qualitativos foram correlacionados com a força de adesão bacteriana. Observou-se maior força de adesão de S. aureus em ordem decrescente para TNZT MA, TNZT U, Ti-6Al-4V MA e Ti-6Al-4V U.

Este estudo experimental in vitro permitiu concluir que para os grupos avaliados, a força de adesão de S. aureus apresentou relação linear com a rugosidade, e, não-linear para molhabilidade, potencial elétrico e ocupação topográfica. Quanto aos dois fatores de variação, tipo de liga e método de manufatura, os que promoveram menor força de adesão bacteriana foram Ti-6Al-4V e U, possivelmente atribuído à modificação sinérgica das propriedades superficiais avaliadas. Assim, este estudo sugere preferência de S. aureus por superfícies rugosas, hidrofílicas e com maior diferença de potencial elétrico.

(Apoio: FAPs - Fapesp  N° 2020/05272-2)
AO062 - Apresentação Oral
Área: 10 - Implantodontia básica e biomateriais

Apresentação: 04/09 - Horário: 08h00 às 11h30 - Sala: Jacarandá

Infiltração bacteriana, perda de torque, deformação e transmissão de tensões em implantes de três conexões após ciclagem termomecânica
Simionato AA, Faria ACL, Nascimento C, Rodrigues RCS, Ribeiro RF
DMDP UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - RIBEIRÃO PRETO
Conflito de interesse: Não há conflito de interesse

O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da ciclagem termomecânica na infiltração bacteriana, perda de torque e deformação em implantes com dois tipos de conexão cônica interna (GM - 16° e CM - 11,5°) e hexagonal externa (HE). Pilares protéticos de GM (20Ncm - Pilar Universal -PU, Base CoCr, Base Ti), CM (15 Ncm - PU indexado e não indexado, Tipo C) e HE (32 Ncm - Tipo C e UCLA) foram montados, formando oito grupos de análise (n=13) embutidos em poliuretano. O torque indicado pelo fabricante foi aplicado e confirmado antes do ensaio. Coroas para cada tipo de pilar foram impressas com resina para provisório. Saliva de 20 adultos saudáveis (CAAE: 25836819.2.0000.5419) foi usada para contaminação durante a realização de 2 x 106 ciclos (5 Hz/120 N/5°C - 55°C/2 mm). Após desinfecção com álcool 70° foram feitos o destorque e a coleta na interface. A perda de torque foi analisada pelo teste One-Way ANOVA/Tukey. O sequenciamento do gene 16S após PCR obteve o perfil bacteriano dos grupos. A abundância relativa nos perfis bacterianos foi analisada pela LEfSe. Na perda de torque houve diferenças significativas (p<0,05) entre os grupos analisados. Foram encontradas diferenças significativas (p<0,05) nas abundâncias relativas de alguns gêneros bacterianos considerando o carregamento mecânico e as plataformas protéticas utilizadas. CID, Micro-CT e MEV foram utilizados para analises qualitativas realizadas nos grupos após o ensaio.

Os resultados sugerem que a ciclagem termomecânica e interface implante/pilar interferem na presença de gêneros bacterianos e perda de torque.

(Apoio: CAPES  N° 001)
AO063 - Apresentação Oral
Área: 10 - Implantodontia básica e biomateriais

Apresentação: 04/09 - Horário: 08h00 às 11h30 - Sala: Jacarandá

Caracterização de scaffolds de PLA/PEG associados aos biovidros 58S e 45S5 obtidos por diferentes métodos de desidratação
Kukulka EC, De Souza JR, Kito LT, Alves MS, Santos VR, Vasconcellos LMR, Campos TMB, Borges ALS
Materiais Odontológicos e Prótese INSTITUTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA / ICT-UNESP-SJC
Conflito de interesse: Não há conflito de interesse

O presente estudo teve como finalidade produzir scaffolds poliméricos compostos por blendas de ácido polilático e polietilenoglicol PLA/PEG associados aos biovidros 58S e 45S5 utilizando diferentes métodos de desidratação: calcinação (C), liofilização (L) e liofilização + calcinação (L+C). Para tanto, foram sintetizados biovidros 45S5 e 58S e adicionados à blenda polimérica PLA/PEG, e obtidos scaffolds por meio do método de eletrofiação. Os scaffolds tiveram suas características fisico-químicas analisadas por meio de microscopia eletrônica de varredura, espectroscopia de raios X por transformada de Fourrier, espectroscopia de Raman, análise do ângulo de superfície (goniometria), ensaio de SBF e termogravimetria. Para o estudo in vitro, foram utilizadas células mesenquimais e os testes realizados foram viabilidade celular por MTT, proteína total e fosfatase alcalina. Todos os scaffolds apresentaram formação efetiva de fibras, incorporação dos biovidros e hidrofilia. O ensaio de SBF evidenciou um melhor pH para o biovidro 45S5-L+C. Todos os grupos apresentaram viabilidade celular acima de 70% e produção de proteína total, sem diferença estatística significativa. Para a atividade de fosfatase alcalina houve diferença estatística para o grupo biovidro 45S5-L+C.

Foi possível produzir scalffolds de biovidro com características favoráveis para aplicação em engenharia de tecidos, sendo o grupo com biovidro 45S5-L+C o que apresentou melhor equilíbrio de pH em meio biológico e maior atividade de fosfatase alcalina, diferindo dos demais grupos.